10/11/2017 12h30 - Atualizado em 13/11/2017 11h01

Polícia Federal

Novo diretor deve lutar por concurso para a categoria

Foram pedidas 1.758 vagas, sendo 600 para agente e 600 para escrivão, ambos exigem graduação em qualquer área e os ganhos são de R$11.897,86.

O novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, anunciado pelo presidente Michel Temer, pode ajudar o órgão na luta pela autorização de um concurso pela categoria. Flávio Werneck, vice-presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), confia que Segóvia tentará possibilitar a seleção para vários cargos com os ministros da Justiça e do Planejamento.

"Sabemos das dificuldades, este ano e no próximo, para viabilizar concursos, principalmente pela posição do Planejamento. Por outro lado, há uma demanda por uma Polícia Federal mais eficiente, que combata o tráfico de drogas, de armas e contrabando. Para isso, precisamos do incremento do efetivo. Hoje, a Polícia Federal tem menos de 1.500 policiais para 17 mil quilômetros de fronteira, por exemplo", apontou.

As recentes declarações do ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, sobre a autorização de concursos para órgãos que tenham um grande número de servidores com condições de se aposentar, também aumenta as esperanças da Federação. Somente em 2017, 300 servidores deixaram a Polícia Federal. "Numa lista de prioridades temos a segurança pública em primeiro lugar, na visão da população. Sendo assim, acreditamos que a PF possa ser contemplada com uma autorização. É pelo que lutamos e esperamos", destacou.

A expectativa é de que a Polícia Federal consiga preencher 1.758 vagas, sendo 600 para agente, 600 para escrivão, 491 para delegado e 67 para perito. Para concorrer aos dois primeiros cargos, é preciso ter nível superior em qualquer área e carteira de habilitação, na categoria B ou superior. A remuneração para ambas as posições é de R$11.897,86. Já a posição de delegado exige graduação em direito e três anos de experiência em atividade jurídica ou policial. Para perito, o curso superior varia conforme a área. O salário é de R$22.102,37 para ambos.

O concurso para agente avançou dentro do Ministério do Planejamento no último dia 17. Já a seleção para escrivão está no gabinete do secretário de Gestão de Pessoas do Planejamento, Augusto Akira Chiba, desde o fim de agosto. O concurso para perito e delegado não avança desde maio.

Segundo o sindicato da categoria, o cargo de agente conta com déficit de 6 mil profissionais, que pode ser aumentado com o alto índice de aposentadorias do órgão. O último concurso para agente da instituição foi em 2014. Já para escrivão, delegado e perito, a seleção foi em 2012. O Cespe/UnB (atual Cebraspe) foi a banca organizadora de ambas.

O dia da inscrição será informado no site www.concursos.com.br.  Acesse o site diariamente para não perder o prazo da inscrição.

Nossa equipe de professores desenvolveu um CD-ROM contendo apostilas digitais e audioaulas para concursos públicos. O interessante é que você só pagará após recebê-lo pelos correios. Por R$ 49,90. A devolução será aceita até 7 dias do recebimento. Faça seu pedido no formulário abaixo:

Solicite seu CD-ROM no formulário abaixo:

Nome Completo:
Cep:
Endereço:
N° da Residência:
Bairro:
Cidade:
Estado:
E-mail:

CONTINUE LENDO...
Digite seu e-mail para continuar lendo esta notícia:
* E-mail:

Copie esta notícia e cole em seu site ou blog, citando a fonte:
https://www.concursos.com.br

Trabalhe conosco = Nível Médio = R$ 3.300,00

Vídeo-Aula de Português - Para Concursos, Vestibulares e ENEM

© Copyright 2014 - 2018 Concursos.com.br