AGU

Em meio aos estudos do novo concurso AGU, teletrabalho é regulamentado

03/02/2021 19h33 - Atualizado em 04/02/2021 12h09

Cadastre-se seu whatsapp para acompanhar o andamento deste concurso:

A Advocacia-Geral da União regulamentou o teletrabalho para membros de carreiras jurídicas. A notícia foi dada em meio aos estudos internos para um novo concurso AGU e o documento foi publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira (01), logo após a retificação.

O documento contem as regras no âmbito da Advocacia-Geral da União e da Procuradoria-Geral Federal (PGF). De acordo com a portaria, tanto a AGU quanto a PGF podem utilizar o teletrabalho para membros das carreiras jurídicas. Dentre os principais objetivos com a modalidade estão: a busca da sustentabilidade orçamentária e financeira da Advocacia-Geral da União, o aumento da eficiência e a melhoria dos resultados institucionais, além da valorização das pessoas e a promoção da qualidade de vida.

Mas, a adesão ao teletrabalho será facultativa, não haverá alteração de lotação e no exercício, também não irá gerar direito adquirido à permanência em tal modalidade. A implementação da modalidade no âmbito da Advocacia-Geral da União irá respeitar o percentual máximo de membros em exercício na unidade, de 50%.

O teletrabalho não abrangerá as atividades, por conta da própria natureza, que são presenciais e externos às dependências físicas das unidades. Além disso, foi vedada a adesão ao teletrabalho dos seguintes membros: que ocupem cargo ou função comissionada de nível quatro ou superior nas demais unidades, que tenha menos de um ano de exercício na Advocacia-Geral da União, que possua cargo ou função comissionada de nível três ou superior nas unidades de consultoria, que seja chefe de unidade, independentemente do nível do cargo ou função comissionada e para aquele que tenha incorrido em falta disciplinar.

O processo da seleção para a participação no teletrabalho deverá ser regulamentada pelos respectivos órgãos de direção. De acordo com a portaria, será obrigatório o rodízio, a cada dois anos, se houver outros interessados na aderir ao modelo de trabalho.

Foi aprovada no dia 16 de novembro de 2020 durante uma reunião do Conselho Superior, a realização de um novo concurso AGU. A seleção ainda aguarda um parecer do Ministério da Economia. O procurador da Fazenda Nacional, Jurandi Ferreira divulgou essas informações por meio do seu Twitter.

Ele informou que a Economia não precisa dar autorização para a realização da seleção, mas sim uma análise técnica. Mas, para que um novo concurso AGU seja realizado ele deve ser autorizado pelo Conselho Superior da Advocacia-Geral da União (CSAGU) e depois ser deliberado pela AGU. Jurandi Ferreira informou que estão previstas 100 vagas para cada carreira, para advogado da União e para procurador da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

Durante a reunião do Conselho Superior, Jurandi Ferreira disse que, diante das vedações da LC 173, a única alternativa seria o preenchimento das vagas. Mesmo com as previsões do procurador, a Advocacia-Geral da União informou ainda no dia 17 novembro de 2020, que não possuía recursos aprovados para as suas carreiras.

Mas, a CGU não negou a realização de estudos internos para a realização de um novo concurso. Em 2015, os ganhos da União para o cargo de advogado eram de R$17.330,33, já para procurador, o salário inicial era de R$19.655,67.

Os cargos de advogado da união e procurador da fazenda nacional exigem graduação em Direito, com registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), mais experiência de, pelo menos, dois anos.

O dia da inscrição será informado no site www.concursos.com.br.  Acesse o site diariamente para não perder o prazo da inscrição.

Prepare-se com antecedência para a prova.
Solicite no formulário abaixo seu PDF com 500.000 Mil Questões de Concursos.
Pague quando entregar por R$ 30,00. Envio imediato pelo whatsapp.

Concurso INSS: Saiu a autorização para 1.000 vagas de nível médio

Acabou a espera! O concurso INSS está oficialmente autorizado. A portaria de autorização para realização do concurso público para o Instituto Nacional do Seguro Social foi publicada nesta segunda-feira (13/06), no Diário Oficial da União.

De acordo com o documento, estão autorizadas 1.000 vagas para o cargo de Técnico.

A portaria autorizativa foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 13/06/2022, e traz a informação de que o edital deverá ser publicado em até seis meses. Desta forma, a seleção será aberta até dezembro.

As vagas serão distribuídas para todo o Brasil.

No caso de técnico é exigido ensino médio, com inicial de R$ 5.184,78.

O regime de contratação do INSS é o estatuário, ou seja, garante estabilidade, o servidor só poderá ser demitido se cometer alguma falta grave.

É necessário ter idade mínima de 18 anos completos na data da posse. Não há exigência de idade máxima.

As inscrições para o concurso do INSS ainda não foram abertas. Fique atento!

Prepare-se com antecedência para a prova.
Solicite no formulário abaixo seu PDF com 500.000 Mil Questões de Concursos.
Pague quando entregar por R$ 30,00. Envio imediato pelo whatsapp.

+de 1 milhão de Questões de Concursos em PDF - Gabaritadas

  • Material de estudo atualizado com questões de milhares de Concursos de todo o país.

  • Para facilitar sua preparação, o conteúdo está organizado por Instituição, Ano e Cargo.

  • Questões com gabarito de todos os principais concursos: INSS, Receita Federal, IBGE, Caixa, Banco do Brasil, Correios, Polícia Federal, PRF, Polícia Civil, Polícia Militar, dentre outros.

  • Além disso, o material contém as questões das provas do ENEM e OAB.

  • Acesse e baixe os arquivos de qualquer lugar pelo seu celular ou computador.

Por apenas R$49,90

Cadastre-se seu whatsapp para acompanhar o andamento deste concurso:

© Copyright 2014 - 2022 Concursos.com.br